terça-feira, 28 de abril de 2015

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

A Grécia e a missão de Sócrates
NAS VÉSPERAS DA MAIORIDADE TERRESTRE

Examinando  a  maioridade  espiritual  das  criaturas  humanas,  enviou-lhes  o  Cristo, antes de sua vinda ao mundo, numerosa coorte de Espíritos sábios e  benevolentes, aptos a consolidar, de modo definitivo, essa maturação do pensamento terrestre. As cidades populosas do globo enchem-se,  então, de homens cultos e  generosos, de filósofos e de artistas, que renovam, para melhor, todas as tendências  da Humanidade. Grandes mestres do cérebro e do coração formam escolas numerosas na Grécia, que assumia  a  direção  intelectual  do  orbe  inteiro.  A  maioria  desses  pensadores,  que  eram  os enviados  do  Cristo  às  coletividades  terrestres,  trazem,  do  círculo  retraído  e  isolado  dos templos, os ensinamentos dos grandes iniciados para as praças públicas, pregando a verdade às multidões. Assim como a organização do homem físico exigira as mais amplas  experiências da natureza, antes de se fixarem os seus caracteres biológicos  definitivos, a lição de Jesus, que representa  o  roteiro  seguro  para  a  edificação  do  homem  espiritual,  deveria  ser  precedida pelas experiências mais vastas no campo social. É por essa razão que observamos, nos cinco séculos anteriores à vinda do  Cordeiro, uma  aglomeração  de  inúmeras  escolas  políticas,  religiosas  e  filosóficas  dos  mais  diversos matizes, em todos os ambientes do mundo.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

ESTUDO DO LIVRO A GÊNESE - V - Antigos e Modernos Sistemas do Mundo - JDE - EXPOSITOR: ANDRÉ LUIZ (ZECH) - 27-04-2015 (1)

https://youtu.be/Dto6Czbp2jE

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

O CRISTO INCONFUNDÍVEL

Mas Jesus assinala a sua passagem pela Terra com o selo constante da mais  augusta caridade  e  do  mais  abnegado  amor.  Suas  parábolas  e  advertências  estão  impregnadas  do perfume das verdades eternas e gloriosas. A manjedoura e o calvário são lições maravilhosas, cujas  claridades  iluminam  os  caminhos  milenários  da  humanidade  inteira,  e  sobretudo  os seus  exemplos  e  atos  constituem  um  roteiro  de  todas  as  grandiosas  finalidades,  no aperfeiçoamento  da  vida  terrestre.  Com  esses  elementos,  fez  uma  revolução  espiritual  que permanece no globo há dois milênios. Respeitando  as  leis do  mundo,  aludindo  à  efígie  de  César,  ensinou  as criaturas humanas  a  se  elevarem  para  Deus,  na dilatada compreensão  das  mais  santas  verdades  da vida. Remodelou todos os conceitos da vida social, exemplificando a  mais pura fraternidade. Cumprindo a Lei Antiga, encheu-lhe o organismo de tolerância, de piedade e de amor, com as suas lições na praça pública, em frente das  criaturas desregradas e infelizes, e somente Ele ensinou o “Amai-vos uns aos outros”, vivendo a situação de quem sabia cumpri-lo. Os  Espíritos  incapacitados  de  compreendê-lo  podem  alegar  que  as  suas  fórmulas verbais eram antigas e conhecidas; mas ninguém poderá contestar que a  sua exemplificação foi única, até agora, na face da Terra. A maioria dos missionários religiosos da  antiguidade  se compunha de  príncipes, de sábios  ou  de  grandes  iniciados,  que  saíam  da  intimidade  confortável  dos  palácios  e  dos templos; mas o Senhor da semeadura e da seara era a   personificação de toda a sabedoria, de todo o amor, e o seu único palácio era a tenda humilde de um carpinteiro, onde fazia questão de  ensinar  à  posteridade  que  a  verdadeira  aristocracia  deve  ser  a  do  trabalho,  lançando  a fórmula  sagrada,  definida  pelo  pensamento  moderno,  como  o  coletivismo  das  mãos,  aliado ao individualismo  dos corações  –  síntese social para a qual caminham as coletividades dos tempos  que  passam  –  e  que,  desprezando  todas  as  convenções  e  honrarias  terrestres, preferiu  não  possuir  pedra  onde  repousasse  o  pensamento  dolorido,  a  fim  de  que aprendessem os seus irmãos a lição inesquecível do “Caminho, da Verdade e da Vida”.

sexta-feira, 24 de abril de 2015

O EVANGELHO NO LAR - " UM POUCO DE FERMENTO " - LIVRO FONTE VIVA - SALA JESUS E A DOUTRINA DOS ESPÍRITOS - EXPOSITOR: ANDRÉ LUIZ (ZECH) -24-04-2015

http://youtu.be/rKBA14cy8p4

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

PREPARAÇÃO DO CRISTIANISMO

As lições da Palestina foram, desse modo, precedidas de laboriosa e longa preparação na intimidade dos milênios. Os sacerdotes de todas as grandes religiões do passado supuseram, nos seus mestres e nos seus mais altos iniciados, a personalidade do Senhor, mas temos de convir que Jesus foi inconfundível. À luz significativa da história, observamos muitas vezes, nos seus auxiliares ou instrumentos humanos, as características das vulgaridades terrestres. Alguns foram ditadores de consciências, enérgicos e ferozes no sentido de manter e fomentar a fé; outros, traídos em suas forças e desprezando os compromissos sagrados com o Salvador, longe de serem instrumentos do Divino Mestre, abusaram da própria liberdade, dando ouvidos às forças subversivas da Treva, prejudicando a harmonia geral.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

ESTUDO DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - Cap. 10 – BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS - Não julgueis para não serdes julgados JDE - (ZECH) - 23-04-2015 (5)

https://youtu.be/A-_ege00zqM

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

AS REVELAÇÕES GRADATIVAS

Até  à  palavra  simples  e  pura  do  Cristo,  a  Humanidade terrestre  viveu  etapas gradativas  de  conhecimento  e  de possibilidades,  na  senda  das  revelações  espirituais.  Os 
milênios,  com  as  suas  experiências  consecutivas  e dolorosas,  prepararam  os  caminhos d’Aquele  que  vinha, não somente  com  a  sua  palavra,  mas,  principalmente,  com  a sua exemplificação  salvadora.  Cada  emissário  trouxe  uma das  modalidades  da  grande  lição  de que foi teatro a região humilde da Galileia. É por esse motivo que numerosas coletividades asiáticas não conhecem a lição direta do  Mestre, mas  sabem  do  conteúdo  da  sua  palavra,  em  virtude  das próprias  revelações  do seu ambiente, e, se a Boa Nova não se dilatou no curso dos tempos, pelas estradas dos povos, e  que  os  pretensos  missionários  do  Cristo,  nos  séculos posteriores  aos  seus  ensinos,  não souberam cultivar a flor da vida e da verdade, do amor e da esperança, que os seus exemplos haviam  implantado  no  mundo:  abafando-a  nos templos  de  uma  falsa  religiosidade,  ou encarcerando-a  no  silêncio dos claustros, a planta maravilhosa do Evangelho foi sacrificada no seu desenvolvimento e contrariada nos seus mais lídimos objetivos.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

ESTUDO DO LIVRO A GÊNESE - IV - O Papel da Ciência na Gênese - Fim do Capitulo IV - JDE - EXPOSITOR: ANDRÉ LUIZ (ZECH) - 22-04-2015 (4)

https://youtu.be/3iDv-GsnP-c

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

A UNIDADE SUBSTANCIAL DAS RELIGIÕES

A verdade é que todos os livros e tradições religiosas da antiguidade guardam, entre si, a  mais estreita unidade substancial. As revelações evolucionam  numa esfera gradativa de conhecimento. Todas se referem ao Deus impersonificável, que é a essência da vida de todo o Universo,  e  no tradicionalismo  de  todas  palpita  a  visão  sublimada  do Cristo,  esperado  em todos os pontos do globo. Os  vários  povos  do  mundo  traziam  de  longe  as  suas  concepções  e as  suas esperanças, sem falarmos das grandes coletividades que floresciam na América do  Sul, então quase  ligada  à  China  pelas  extensões  da  Lemúria,  e  da  América  do Norte,  que  se  ligava  à Atlântida. Não é, porém, nosso propósito estudar aqui outras  questões que se não refiram à superioridade  do  Cristo  e  à  ascendência  do  seu  Evangelho,  nestes  apontamentos despretensiosos.  Citando,  porém,  todos  os  povos  antigos  do  planeta,  somos  compelidos  a recordar,  igualmente,  as  grandes  civilizações  pré-históricas,  que  desabrocharam e desapareceram no continente  americano, de cujos cataclismos e arrasamentos ficaram ainda as  expressões  interessantes  dos  incas  e  dos  astecas,  que,  como  todos  os  outros agrupamentos  do  mundo,  receberam  a  palavra  indireta  do  Senhor,  na  sua  marcha  coletiva através de augustos caminhos.

terça-feira, 21 de abril de 2015

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

A GÊNESE DAS CRENÇAS RELIGIOSAS

A  gênese  de  todas  as  religiões  da  Humanidade  tem  suas  origens  no  seu  coração augusto  e  misericordioso.  Não  queremos,  com  as  nossas  exposições,  divinizar, 
dogmaticamente, a figura luminosa do Cristo, e sim esclarecer a sua  gloriosa ascendência na direção  do  orbe  terrestre,  considerada  a  circunstância  de  que  cada  mundo,  como  cada família, tem seu chefe supremo, ante a justiça e a sabedoria  do Criador. Fora erro crasso julgar como bárbaros e pagãos os povos terrestres que  ainda não conhecem  diretamente  as  lições  sublimes  do  seu  Evangelho  de  redenção,   porquanto  a  sua desvelada assistência acompanhou, como acompanha a todo tempo,  a evolução das criaturas em todas as latitudes do orbe. A história da China, da  Pérsia, do Egito, da Índia, dos árabes, dos  israelitas,  dos  celtas,  dos  gregos  e  dos  romanos  está  alumiada  pela  luz  dos seus poderosos  emissários.  E  muitos  deles  tão  bem  se  houveram,  no  cumprimento  dos  seus grandes  e  abençoados  deveres,  que  foram  havidos  como  sendo  Ele  próprio,  em reencarnações  sucessivas  e periódicas  do  seu  divinizado  amor.  No  Manava-Darma, encontramos a lição do Cristo; na China  encontramos Fo-Hi,  Lao-Tsé,  Confúcio; nas crenças do  Tibete,  está  a  personalidade  de  Buda  e  no  Pentateuco  encontramos  Moisés;  no  Alcorão vemos Maomé. Cada  raça recebeu os seus instrutores, como se fosse Ele mesmo, chegando das resplandecências de sua glória divina. Todas  elas,  conhecendo  intuitivamente  a  palavra  das  profecias,  arquivaram  a história  dos  seus  enviados,  nos  moldes  de  sua  vinda  futura,  em  virtude  das  lembranças latentes  que  guardavam  no  coração,  acerca  da  sua  palavra  nos  espaços,   tocada  de esclarecimento e de amor.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

ESTUDO DO LIVRO A GÊNESE - IV - O Papel da Ciência na Gênese - JDE - EXPOSITOR: ANDRÉ LUIZ (ZECH) - 20-04-2015 (3)

https://youtu.be/pQIKFQtdrS8

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

AINDA AS RAÇAS ADÂMICAS

Não  podemos,  porém,  esquecer  que  Jesus  reunira  nos espaços  infinitos  os  seres proscritos  que  se  exilaram  na Terra,  antes  de  sua  reencarnação  geral  na  vizinhança dos planaltos do Irá e do Pamir. Obedecendo às determinações superiores do mundo espiritual, eles nunca puderam esquecer a palavra salvadora do Messias e as suas divinas promessas. As belezas do espaço, aliadas à  paisagem mirífica do plano que foram obrigados a  abandonar, viviam no cerne das suas recordações mais queridas. As exortações  confortadoras do Cristo, nas vésperas de sua dolorosa imersão nos fluidos pesados  do planeta terrestre, cantavam-lhes  no íntimo os mais 
formosos  hosanas  de  alegria  e  de  esperança.  Era  por  isso que  aquelas  civilizações  antigas possuíam mais fé,  colocando a intuição divina acima da razão puramente humana. A crença, como  íntima e sagrada aquisição de suas almas, era a força motora de t odas as realizações,  e todos  os  degredados,  com  os  mais  santos  entusiasmos  do  coração,  falaram  d'Ele  e   da  sua infinita  misericórdia.  Suas  vozes  enchem  todo  o  âmbito  das civilizações  que   passaram  no pentagrama dos séculos sem-fim  e, apresentado com  mil nomes, segundo as  mais variadas épocas, o Cordeiro de Deus foi guardado pela  compreensão e pela memória do mundo, com todas  as  suas  expressões  divinas  ou,  aliás,  como  a  própria  face  de  Deus, segundo  as modalidades dos mistérios religiosos.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

As grandes religiões do passado
AS PRIMEIRAS ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS

As  primeiras  organizações  religiosas  da  Terra  tiveram,  naturalmente,  sua  origem entre  os  povos  primitivos  do  Oriente,  aos  quais  enviava  Jesus,  periodicamente,  os  seus mensageiros e missionários.  Dada a ausência da escrita, naquelas épocas longínquas, todas as  tradições  se  transmitiam  de  geração  a  geração  através  do mecanismo  das  palavras. Todavia,  com  a  cooperação  dos  degredados  do  sistema  da  Capela,  os  rudimentos  das  artes gráficas  receberam  os  primeiros  impulsos,  começando  a  florescer  uma  nova  era  de conhecimento espiritual, no campo das concepções religiosas. Os Vedas, que contam mais de seis mil anos, já nos falam da sabedoria dos  “Sastras”,  ou  grandes  mestres  das  ciências  hindus,  que  os  antecederam  de  mais  ou  menos  dois milênios,  nas  margens  dos  rios  sagrados  da  Índia.  Vê-se,  pois,  que  a  ideia  religiosa  nasceu com a própria Humanidade, constituindo o alicerce de todos  os seus esforços e realizações no plano terráqueo.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

ESTUDO DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - Cap. 10 – BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS - O Argueiro e a Trave no Olho - JDE - (ZECH) - 16-04-2015 (4)

https://youtu.be/1Sf-lDMZ6g0

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

A EDIFICAÇÃO DO EVANGELHO

É verdade que a palavra direta do Cristo, consubstanciada no seu  Evangelho, ainda não  chegou  até  lá  de  um  modo  geral,  aclarando  o  caminho  de  todos  os  corações,  mas  um sopro  de  vida  romperá  as  sombras  milenárias  que  caíram  sobre  a  república  chinesa,  onde milhões de almas repousam, indevidamente, na falsa compreensão do Nirvana e do Absoluto. Mãos  valorosas  erguerão  o  monumento evangélico  naquele  mundo  de  dolorosas antiguidades,  e  um  novo  dia  raiará  para  a  grande  nação  que  se  tornou  em  símbolo  de paciência e de perseverança, para os outros povos. Esperemos a providência  d’Aquele  que  guarda  em  suas  mãos augustas  e misericordiosas a direção do mundo. “Bem-aventurados os pacíficos, os aflitos, os humildes.” E as suas palavras mansas e carinhosas nos fazem lembrar a China  milenária,  que, amando a  paz,  sofre  agora  o  insulto  das  forças  tenebrosas  da ambição,  da  injustiça  e  da iniquidade.

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

A EDIFICAÇÃO DO EVANGELHO

É verdade que a palavra direta do Cristo, consubstanciada no seu  Evangelho, ainda não  chegou  até  lá  de  um  modo  geral,  aclarando  o  caminho  de  todos  os  corações,  mas  um sopro  de  vida  romperá  as  sombras  milenárias  que  caíram  sobre  a  república  chinesa,  onde milhões de almas repousam, indevidamente, na falsa compreensão do Nirvana e do Absoluto. Mãos  valorosas  erguerão  o  monumento evangélico  naquele  mundo  de  dolorosas antiguidades,  e  um  novo  dia  raiará  para  a  grande  nação  que  se  tornou  em  símbolo  de paciência e de perseverança, para os outros povos. Esperemos a providência  d’Aquele  que  guarda  em  suas  mãos augustas  e misericordiosas a direção do mundo. “Bem-aventurados os pacíficos, os aflitos, os humildes.” E as suas palavras mansas e carinhosas nos fazem lembrar a China  milenária,  que, amando a  paz,  sofre  agora  o  insulto  das  forças  tenebrosas  da ambição,  da  injustiça  e  da iniquidade.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

ESTUDO DO LIVRO A GÊNESE - IV - O Papel da Ciência na Gênese - JDE - EXPOSITOR: ANDRÉ LUIZ (ZECH) 15-04-2015 (2)

http://youtu.be/6bY4ScUnDws

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

A CHINA ATUAL

A falsa interpretação do Nirvana disturbou as elevadas possibilidades  criadoras do espírito  chinês,  cristalizou-lhe  as  concepções  e  paralisou-lhe  a  marcha  para  as  grandes conquistas. É certo que essas conquistas não consistem nas metralhadoras e nas  bombardas da civilização  do  Ocidente,  cheia  de  comodidades  multifárias,  mas  aqui  me  refiro  à incompreensão geral acerca da lição sublime do Cristo e dos seus  enviados. A  China,  como  os  outros  povos  do  mundo,  tem  de  esmar  neste  século  os  valores obtidos  na  sua  caminhada  longa  e  penosa.  Destas  palavras,  não  há  inferir  que  a  invasão japonesa, na sua incrível  agressividade, esteja tocada de uma sanção divina. O Japão poderá realizar,  na  grande  república,  todas  as  conquistas  materiais;  usando  a  psicologia  dos conquistadores,  poderá  melhorar  as condições  sanitárias  do  povo,  rasgar  estradas e multiplicar escolas; mas não amortecerá a energia perseverante do espírito chinês,  valoroso e resignado, que poderá até ceder-lhe as próprias rédeas do governo,  enchendo-o de fortuna, de suntuosidade  e de honrarias, sem desprestígio do seu  próprio valor,  porquanto  a China milenária sabe que os espíritos de rapina embriagam-se  facilmente com o vinho de sangue do triunfo, e tão logo o luxo lhes  amoleça as fibras da desesperação, todas as vitórias voltam, automaticamente, à reflexão, ao raciocínio, à cultura e à inteligência. O que se faz necessário examinar é o estado de estagnação da alma chinesa  nestes últimos séculos, para concluirmos pela sua necessidade imperiosa de comungar no banquete de fraternidade dos outros povos.

terça-feira, 14 de abril de 2015

ESTUDO DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - Cap. 10 – BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS - O Sacrifício mais agradável a Deus - JDE - (ZECH) - 14-04-2015 (3)

https://youtu.be/kiT7g2WVRco

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

O NIRVANA

Para  fundamentar  devidamente  a  nossa  opinião  relativa  à  estagnação  do  espírito chinês, examinemos ainda as suas interessantes e elevadas concepções religiosas. De  um  modo  geral,  é  o  culto  dos  antepassados  o  principio  da  sua  fé.  Esse  culto, cotidiano  e  perseverante,  é  a  base  da  crença  na  imortalidade,  porquanto  de  suas manifestações  ressaltam  as  provas  diárias  da sobrevivência.  As  relações  com  o  plano invisível constituem um fenômeno comum, associado à existência do  indivíduo mais obscuro. A  ideia  da necessidade de aperfeiçoamento espiritual é  latente em todos os corações, mas o desvio inerente à compreensão do Nirvana é aí,  como em numerosas correntes do budismo, um obstáculo ao progresso geral. O  Nirvana,  examinado  em  suas  expressões  mais  profundas,  deve  ser  considerado como  a  união  permanente  da  alma  com  Deus,  finalidade  de  todos  os  caminhos  evolutivos; nunca, porém, como sinônimo de imperturbável quietude ou  beatífica realização do não ser. A vida é a harmonia dos movimentos, resultante das  trocas incessantes no seio da natureza visível e invisível. Sua manutenção depende  da atividade de todos os mundos e de todos os seres.  Cada individualidade,  na  prova,  como  na  redenção,  como  na  glória  divina,  tem  uma função definida  de  trabalho  e  elevação  dos  seus  próprios  valores.  Os  que  aprenderam  os bens da  vida  e  quantos  os  ensinam  com  amor,  multiplicam  na  Terra  e  nos  Céus  os  dons infinitos de Deus.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

ESTUDO DO LIVRO A GÊNESE - IV - O Papel da Ciência na Gênese - JDE - EXPOSITOR: ANDRÉ LUIZ (ZECH) - 13-04-2015 (1)

https://youtu.be/4QQ9o10a5qE

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

CONFÚCIO E LAO-TSÉ

Confúcio,  na  qualidade  de  missionário  do  Cristo,  teve  de  saturar -se  de  todas  as tradições chinesas, aceitar as circunstâncias imperiosas do meio, de modo a   beneficiar o país na medida de suas possibilidades de compreensão. Ele faz ressurgir os ensinamentos de LaoTsé,  que fora, por sua vez, um elevado mensageiro do  Senhor para as raças amarelas. Suas lições estão cheias do perfume de requintada   sabedoria moral. No  “Kan-Ing”,  de Lao-Tsé,  eis algumas de suas afirmações que  nada ficam a dever aos vossos conhecimentos  e exposições do moderno pensamento religioso: “O Senhor dos Céus é bom e generoso, e o homem sábio é um pouco de  suas manifestações. Na estrada da inspiração, eles caminham juntos e o sábio lhe recebe as ideias, que enchem a vida de alegria e de bens”. Lao-Tsé,  de  cujos  ensinamentos  Confúcio  fez questão  de  formar  a  base  dos  seus  princípios, viveu seis séculos antes do advento do Senhor e, em face dessa  filosofia religiosa, avançada  e  superior,  somos  obrigados  a  reconhecer  a  prodigalidade  da  misericórdia  de Jesus,  enviando  os  seus  porta-vozes  a  todos  os  pontos  da  Terra,  com  o  objetivo  de  fazer desabrochar no espírito das massas a  melhor compreensão do seu Evangelho de Verdade e de  Amor,  que  o  mundo,  entretanto,  ainda  não  compreendeu,  não  obstante  todos  os  seus sacrifícios.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

O EVANGELHO NO LAR - " RENOVEMO-NOS DIA A DIA " - LIVRO FONTE VIVA 10-04-2015 - SALA JESUS E A DOUTRINA DOS ESPÍRITOS - EXPOSITOR: ANDRÉ LUIZ (ZECH)

https://youtu.be/9KgTLorAJ0w

LIVRO "A CAMINHO DA LUZ" PSICOGRAFADO POR CHICO XAVIER PELO ESPIRITO DE EMMANUEL

FO-HI

Jesus, na sua proteção e na sua misericórdia, desde os tempos mais   distantes enviou missionários  àqueles  agrupamentos  de  criaturas  que  se  organizavam,  econômica  e politicamente, entre as coletividades primárias da Terra. As  raças  adâmicas  ainda  não  haviam  chegado  ao  orbe  terrestre  e  entre  aqueles povos  já  se  ouviam  grandes  ensinamentos  do  plano  espiritual,  de  sumo  interesse  para  a direção e solução de todos os problemas da vida. A  História  não  vos  fala  de  outros,  antes  do  grande  Fo-Hi,  que  foi  o  compilador  de suas ciências religiosas, nos seus trigramas duplos, que passaram do   pretérito remotíssimo aos estudos da posteridade. Fo-Hi refere-se, no seu “Y-King”, aos grandes sábios que o antecederam no penoso caminho  das  aquisições  de conhecimento  espiritual.  Seus  símbolos  representam  os característicos  de  uma  ciência  altamente  evolutiva, revelando  ensinamentos  de  grande pureza e da mais avançada metafísica. Em seguida a esse grande  missionário do povo chinês, o Divino Mestre  envia-lhe  a palavra  de  Confúcio  ou  Kong-Fo-Tsé,  cinco  séculos  antes  da  sua  vinda,  preparando  os caminhos do Evangelho no mundo, tal como procedera com a Grécia,  Roma e outros centros adiantados do planeta, enviando-lhes  elevados Espíritos da  ciência, da religião e da filosofia, algum tempo antes da sua palavra mirífica, a fim de que a Humanidade estivesse preparada para a aceitação dos seus ensinos.